ORLANDO GARCIA

PERÍCIAS GRAFOTÉCNICAS E DOCUMENTOSCÓPICAS


Grafotécnica

Documentoscopia

Exames e Elaboração de Laudos Periciais de Falsificações ou Autenticidades de Assinaturas e Documentos, Montagens, Enxertos, Supressões, Datilografações, Impressões Computadorizadas, Exames de Autoria de Redação e Estilo.

Perito Judicial - Assistente Técnico

(11) 99687-1202 | (11) 4169-6656

  orlandogarcia@uol.com.br 


Orlando G. Garcia.

Orlando Garcia

 

Curiculum Profissional

  • Formação:

    Graduado em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do   Campo.

  • Experiência Profissional

  • Perito Judicial: Perito em Grafotécnica / Documentoscopia, desde o ano de 1988, na elaboração de provas técnicas na qualidade de Perito Judicial em procedimentos cíveis e criminais do Tribunal de Justiça:

  • Assitente Técnico:  Atuante junto a escritórios de advocacia e ao Ministério Público na elaboração e suporte para a condução da prova técnica, além de acompanhamento dos trabalhos do perito judicial nomeado, formulação de quesitos e manifestações críticas quando necessárias.
  • Corregedoria Geral da Justiça do Estado de São Paulo:     Autor da revisão do Capítulo XIV das Normas de Serviço da Corregedoria Geral – Provimento 08/2003 de 31/05/2003, na criação de mecanismos para coibir a prática de fraudes contra o serviço notarial.
  • CPI Senado Federal:           Perito Grafotécnico responsável pela elaboração de prova técnica do chamado “Esquema PC Farias”, junto à Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal em 1992, que desvendou as “Contas Fantasmas” ligadas ao Presidente Fernando Collor de Mello.
  • Exames de Documentos: Exames de documentos de identificação pessoal através de seus elementos de segurança.           Exames de elaboração de contratos, testamentos, escrituras públicas de procuração e de compra e venda de imóveis, cheques, notas promissórias, procurações particulares, confissões de dívida, documentos autenticados, boletos bancários e guias de DARF e GPS.
  • Propriedade Imaterial:  Laudos Periciais de Contrafação de Marcas, Patentes de Invenção, Modelos de Utilidade, Desenho Industrial, Conjunto Imagem "Trade Dress"

Farsa de Jucelino da Luz

Farsa de Jucelino da Luz





Uma suposta premonição agita grupos de discussão da internet e virou assunto de mesas de bar. Ela diz que haverá um novo acidente com avião de grande porte em 29 de outubro deste ano, com ao menos 600 mortos.

O autor da previsão é Jucelino Nóbrega da Luz, um professor de inglês de Águas de Lindóia (SP) que já foi acusado de fraudes, mas que possui uma corrente de seguidores.

Ele afirma ter previsto as duas maiores tragédias da aviação brasileira, os acidentes com o vôo 1907, da Gol, em setembro do ano passado, e com o 3054, da TAM, em 17 de julho. Nos dois casos, diz ter enviado às empresas cartas alertando sobre os acidentes. Elas não comentam.

Jucelino exibe as cartas, com carimbos de cartórios, mas peritos judiciais consultados pela Folha afirmam que há indícios de fraude.

Segundo os peritos Orlando Gonzalez Garcia e Maria Regina Hellmeister, diferenças de espaçamento e de calibre das letras na carta datilografada indicam que parte do conteúdo deve ter sido incluída após o registro no cartório.

Jucelino contesta. "De forma alguma. A corregedoria [dos cartórios] tem um controle absoluto [sobre as autenticações]."

Não é a primeira vez que o suposto vidente se envolve em polêmicas. Ele também disse ter alertado, em carta, sobre a morte de Celso Daniel, que era prefeito de Santo André. Mas o Ministério Público, que investiga o caso, aponta sinais de fraude.

Duas previsões de Jucelino não se confirmaram: um atentado contra o papa Bento 16, em março do ano passado, e a vitória de Geraldo Alckmin nas últimas eleições presidenciais. Sobre o papa, afirma que o Vaticano mudou a agenda do pontífice. Sobre Alckmin, diz que há uma margem de erro nas premonições e que houve fraude nas urnas eletrônicas.

"Não quero que as pessoas acreditem. O que vejo pode ser mudado", afirma. E completa: "Minhas cartas vão continuar. Não ganho nada com isso. Exponho-me demais, corro riscos. Mas estou aqui para cumprir meu dom".